notícias colégio
Notícias
28 de junho de 2022
por: Celio Bruns Junior
Celio Bruns Junior

Colégio UNIFEBE conquista medalha de bronze no Moleque Bom de Bola 2022

Equipe masculina da instituição terminou o torneio em terceiro com apenas uma derrota no tempo regulamentar

Disputando a etapa municipal do Moleque Bom de Bola pela primeira vez, o Colégio UNIFEBE conquistou o terceiro lugar na categoria 15 a 17 anos masculino. Após duas semanas de competição e uma campanha na qual os estudantes foram derrotados apenas uma vez no tempo regulamentar, a equipe garantiu a medalha de bronze ao vencer o Colégio Cônsul Carlos Renaux nos pênaltis na decisão pelo terceiro posto no torneio.

A trajetória dos meninos na competição iniciou com uma vitória por 2 a 0 contra a Escola Araújo Brusque. Os gols do Colégio foram marcados pelos alunos Erick Pavesi e Felipe Schmidt. No jogo seguinte, a equipe foi derrotada pela Escola Feliciano Pires por 2 a 0 e avançou para as quartas de final em segundo lugar.

Na fase seguinte, o Colégio UNIFEBE empatou em 2 a 2 com a Escola Osvaldo Reis e avançou para as semifinais ao vencer a disputa nos pênaltis. Nesse confronto, os gols foram marcados por Gabriel Ceniz e Miguel Carminati. Nas semifinais, a equipe foi superada pela Escola Santa Terezinha nos pênaltis após um dramático 0 a 0 no tempo regulamentar.

Um dos destaques na partida em que o colégio conquistou o terceiro lugar foi o goleiro Gustavo Junckes. Ele defendeu um pênalti e ajudou a equipe a garantir a medalha de bronze. “Quando fomos novamente para uma decisão nos pênaltis, eu senti que ia pegar um, o que de fato aconteceu. Fizemos um campeonato muito bom e estamos muito felizes com nosso desempenho”, analisa o camisa 12 do Colégio UNIFEBE no Moleque Bom de Bola.

O professor Leonardo Ristow, diretor do Colégio UNIFEBE e técnico da equipe na fase final do torneio, enaltece a participação dos alunos no campeonato. “Esperamos disputar nos próximos anos cada vez mais eventos esportivos escolares. Foi o primeiro ano do colégio no Moleque Bom de Bola e estamos muito satisfeitos com o resultado. A participação em competições esportivas desenvolve nos alunos habilidades, como disciplina, cooperação e trabalho em equipe. Nosso objetivo é unir o conhecimento adquirido em sala de aula com essas competências que o esporte proporciona”, garante o professor Leonardo.

Além do professor Leonardo, a equipe foi treinada na primeira fase pelo professor de Educação Física do Colégio, Rafael “Prego” Marcuzzo Bittencourt. No início do mês, o Colégio UNIFEBE já havia garantido a medalha de prata no naipe feminino do Moleque Bom de Bola. Todos os jogos foram disputados no estádio do Clube Esportivo Paysandu.

Campanha

Primeira fase

Colégio UNIFEBE 2×0 Araújo Brusque (Gols: Erick Pavesi e Felipe Schmidt)
Colégio UNIFEBE 0x2 Feliciano Pires

Quartas de final

Colégio UNIFEBE 2×2 Osvaldo Reis (3×1 nos pênaltis – Gols: Gabriel Ceniz e Miguel Carminati)

Semifinal

Colégio UNIFEBE 0x0 Santa Terezinha (0x2 nos pênaltis)

Disputa pelo terceiro lugar

Colégio UNIFEBE 0x0 Cônsul (3×2 nos pênaltis)

Alunos que participaram:

Miguel Ribeiro, Gabriel Ceniz, Enzo Ferreira, Iago Oliari, Felipe Zen, Henrique Minela Rodrigues, João Guilherme Schiocchet, Lucas Batschauer, Gustavo Junckes, Felipe Schmidt, Gustavo Benvenutti, Lucas Gianezini, Caio Dalpra, Luiz Henrique Faria, Fernando Maroli, Felipe Reis da Silva, Cauã Jorge, Erick Pavesi, Luiz Eduardo Benvenuti e Miguel Carminati.

Fale Conosco / Assessoria de Comunicação Social e Marketing:

comunicacao.gestao@unifebe.edu.br / 47 3211-7223

Postagens relacionadas

Inscrições abertas para Bolsa Atleta
Destaque

Inscrições abertas para Bolsa Atleta


12 de fevereiro de 2021
Estudantes do Colégio Universitário de Brusque dão show no 1º Festival de Cover e Dublagem
Cultura

Estudantes do Colégio Universitário de Brusque dão show no 1º Festival de Cover e Dublagem


15 de agosto de 2019
Projeto África Sem Estereótipos incentiva estudantes a desmistificar preconceitos sobre o continente
Cultura

Projeto África Sem Estereótipos incentiva estudantes a desmistificar preconceitos sobre o continente


04 de maio de 2020