blog colégio2
Blog CUB Centro Universitário de Brusque
28 de setembro de 2020

Pandemia e o bem portar-se

576aeb8a687004.60190569timthumb

Qualquer pandemia implica mudanças de hábitos e construção de novas formas de vida e de se relacionar. Ninguém, em sã consciência, deseja uma pandemia para que a humanidade reveja seus hábitos e costumes, porém, como ela está aí, nada melhor que fazer uma reflexão a partir dela.

 Se não podemos controlar o que está fora do nosso eu, como nos ensinou os estoicos, então podemos usar de sabedoria para ver o que podemos controlar ou regular do nosso “eu”, entenda emoções, vontades e desejos.

Acima faço menção pelo menos dois sábios importantes que marcaram significativamente nosso pensamento ocidental: Aristóteles e Sêneca. O primeiro ensinou na obra “Ética a Nicômaco” que o hábito leva à virtude e, esta, por sua vez, à justiça. O meio termo é usado como ponto de equilíbrio entre os excessos. E hoje, quantos excessos prejudiciais à humanidade.

O excesso pode ser o “de mais” ou o “de menos”. O excesso gera a carência, a desigualdade, a injustiça, a intolerância, a amargura e a angústia… Em qualquer uma das suas pontas pode gerar maldade ao ser humano, coisas ruins e contrárias ao bem comum. Nesse sentido, que tal uma reflexão sobre os excessos da pós-modernidade? Excesso de consumo; de falta de consumo; de acúmulo de capital e de fome. De supervalorização ao fútil e ‘souvenirs’ e ‘hipovalorização’ da vida e da liberdade.

Em Sêneca a obra “Vida feliz”, retrata do controle sobre si e da valorização das virtudes e negação dos vícios. Mas a decisão e a liberdade nas escolhas são elementos que cada cidadão pode tomar em suas mãos, pode deliberar, pode valorizar ou não.

Assim, nada melhor que uma boa dose de racionalidade e redução de subjetividade. Em tempos em que Facebook e WhatsApp viraram “revistas científicas’, as ciências parecem pouco acessíveis.

Sugestão: vamos ser um pouco mais kantianos: controlar nossa vontade para o nosso bem e o de nossos filhos. Escolhamos o conhecimento e a ciência e deixa a subjetividade exacerbada aos lunáticos.

Viva o conhecimento e o domínio interior. Agradável lembrança dos dizeres dos grandes Aristóteles e Sêneca.

 

Créditos:
Texto: 
Professor Claudemir Aparecido Lopes (Diretor do Colégio UNIFEBE)
Imagem principal: https://pt.quizur.com/trivia/veja-qual-o-seu-conhecimento-universal-zz5

Fale Conosco / Assessoria de Comunicação Social e Marketing:

comunicacao.gestao@unifebe.edu.br / 47 3211-7223

Postagens relacionadas

A Arte Medieval e seus estilos
Artes

A Arte Medieval e seus estilos


23 de novembro de 2019
Como estudar BIOLOGIA?
Biologia

Como estudar BIOLOGIA?


20 de janeiro de 2020
Por que e quando começar a estudar Atualidades?
Sem categoria

Por que e quando começar a estudar Atualidades?


12 de outubro de 2020
  • Visualizar por ano
  • Visualizar por categoria